Bélgica x Islândia

Bélgica e Islândia foram duas seleções que marcaram época na última Copa do Mundo: a primeira, por eliminar o Brasil e fazer sua melhor campanha da história, terminando com a terceira colocação e dando impressão de que poderia ter levado o título, a segunda, por segurar a Argentina em um empate com direito a pênalti de Messi defendido pelo goleiro Halldórsson naquela que foi a primeira partida do minúsculo país nórdico em um mundial.

Desde o mundial, as seleções seguiram em caminhos bastante distintos. Os belgas seguem apresentando um futebol vistoso e vitorioso e aparecem na segunda colocação do ranking da FIFA, enquanto os islandeses trocaram de técnico e não se encontraram mais, voltando a parecer a velha seleção que costumava ser muito fraca.

Na próxima quinta-feira, 15 de novembro, as duas seleções se encontram pela Liga das Nações da Europa, em Bruxelas. O jogo é fundamental para os belgas, que lutam pela classificação para a fase final da competição e precisam da vitória por uma boa diferença de gols para encaminhá-la. Do lado islandês, é uma mera questão de honra: o país já está rebaixado para a “Liga B”, equivalente à segunda divisão.

O time belga é composto por várias estrelas do futebol mundial. Como vimos na Copa do Mundo, Thibaut Courtois, Eden Hazard e Romelu Lukaku têm enorme poder de decisão. Kevin de Bruyne, que ainda se recupera de lesão e volta aos poucos a jogar pelo Manchester City, ainda ficou de fora dessa convocação. De toda forma, todos os setores do campo são muito fortes.

A Islândia, por sua vez, faz um trabalho de renovação e reconstrução. O novo técnico é Érik Hamrén, que ainda não conseguiu repetir os bons resultados de seu antecessor. As duas últimas exibições foram as melhores até aqui – um empate em 2 a 2 contra a campeã mundial França e uma derrota por 2 a 1 para a Suíça em partida muito disputada.

Não é fato desconhecido por ninguém que a Bélgica é muito superior à Islândia. Na partida do turno, disputada em Reykjavik, vitória fácil por 3 a 0 para os semi-finalistas da última Copa do Mundo. Mais uma vez, a facilidade deve aparecer e os gols acontecerem naturalmente.

As odds para a vitória belga são obviamente muito baixas e não vale a pena apostar simplesmente nisso. Só que há um outro fator a ser levado em conta: a tendência enorme de saírem muitos gols nos jogos dessas duas equipes. Se analisarmos todas as partidas delas disputadas desde a Copa do Mundo, veremos que essa é uma proporção muito vencedora.

A Islândia jogou quatro vezes e teve Over 2,5 em todas as oportunidades: derrotas para a Suíça por 6 a 0 fora e 2 a 1 em casa, empate com a França em 2 a 2, derrota para a Bélgica por 3 a 0. Os belgas também tem quatro partidas disputadas e essa tendência repetiu três vezes: além do citado confronto com os islandeses, goleou a Escócia por 4 a 0 e venceu a Suíça por 2 a 1. A única falha do sistema em oito oportunidades, portanto, foi no empate em 1 a 1 entre Bélgica e Holanda.

Outro fator que nos leva a crer que o Over 2,5 é uma ótima opção é a disparidade entre as duas seleções. Se em Reykjavik já houve uma goleada por 3 a 0 em favor dos belgas, a tendência é que em Bruxelas isso se amplifique. Porém, a aposta no número de gols por si só também não nos dá um número muito aprazível.

Mas temos confiança o suficiente tanto na vitória da Bélgica, como no Over 2,5 para combinar os dois fatores. As casas de apostas estão oferecendo essa opção com odds até que razoáveis. Na SportingBet, encontramos essa possibilidade de aposta com odd de 1,67, o que consideramos excelente para a altíssima possibilidade da sua ocorrência.

Ainda podemos aguardar mais um pouco para esperar esse mercado estar disponível em outras casas de apostas, já que a tendência é encontrarmos odds até melhores que essa. Mas a oferecida pela SportingBet já é suficientemente boa para colocarmos nosso dinheiro.

Nossa recomendação de aposta, portanto, é Bélgica vence + Over 2,5, com odds de 1,67 na SportingBet.